Social Icons

twitterfacebooklinkedinemail

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Ele Tirou Minha Virgindade e Sumiu


 “Bom, vou começar contando o que aconteceu comigo, hoje estou com 24 anos perdi minha virgindade com 22 com um homem de 30. Ficamos juntos mais ou menos 1 ano, só depois tivemos a nossa primeira vez, aconteceu depois de uma festa onde eu tinha bebido muito, então como estava muito bêbada acabei indo pra casa dele. Não me lembro direito, mas o clima foi esquentando e pedi pra parar chorando e ele me disse se parasse eu não ia deixar ele continuar. Foi muito ruim; depois de uma semana ele foi embora sem dizer nada e eu acabei descobrindo que ele era casado. Hoje, depois de dois anos, eu nunca consegui ir até o fim com outro cara, eu simplesmente entro em pânico, eu quero muito arrumar uma pessoa e ficar com ela pra valer, mas não confio nos homens e tenho muito medo de me relacionar de uma forma intima com um homem.
Não sei como contar o que aconteceu e o que esse cara iria pensar. Não confio em ninguém, nem em mim mesma, mas queria uma nova chance de fazer tudo dar certo, mais não sei por onde começar...” 


Mas que canalha FDP...

É impressionante como tem gente dessa natureza no planeta. Caramba! O pulha só queria desvirginar você.

Queira me desculpar o rompante minha querida, mas em primeiro lugar é bom você saber que sim, você foi usada por um homem sem nenhuma qualificação, falta de caráter e não é juízo que estou fazendo, é uma questão de humanidade, e isso me revolta mesmo.

Não se sinta mal por não confiar em homens, realmente a situação pela qual você passou é constrangedora e merecedora do trauma que lhe ficou. Porém, é hora de arrumar a casa (sua cabeça). Muitos homens não são e nem agem assim. 
Agora o que interessa nesse momento é você estar bem com você mesma.

Em primeiro lugar precisa saber o que de fato aconteceu e como está sua saúde; procurar um ginecologista é o primeiro passo para verificar seu estado. Depois disso, cuidar do emocional e da relação com o sexo. 

Sexo é algo prazeroso sim e de alguma forma você irá descobrir como atingir esse estado em você. O que estou te propondo é que comece seu processo de “cura” desse episódio, de modo bem natural e de forma individual. É uma jornada para se fazer sozinha, e pode ser bem curta se você se dedicar a isso. 

Comece a criar um hábito simples, se curta, curta seu corpo, se imagine beijando alguém, se toque, enfim, comece a tirar as suas próprias amarras, livre-se de seus próprios medos.

Depois quando tiver retomado seu prazer por você mesma, aí sim entre em contato com o outro e se permita ser feliz, não há necessidade nenhuma de sair contando o que aconteceu contigo, deixe um pouco a vida lhe trazer o prazer merecido e não mantenha o passado vivo em sua cabeça.

Fique bem!


Alexandre Santucci
Envie suas perguntas para  SeR no Divã (sernodiva@gmail.com)
Sigilo: seu nome não será publicado.

Publicado no SeR em  30 de Maio de 2011 23:22
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...