Social Icons

twitterfacebooklinkedinemail

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

O que Fazer para Salvar meu Casamento?


"Não sei mais o que fazer para salvar meu casamento, meu marido não sente nenhum desejo por mim, transamos no máximo uma vez por semana, às vezes até menos e eu sempre sinto que ele transa só por obrigação. Eu já tentei de tudo, conversei, briguei, cobrei um comportamento diferente por parte dele, mas nada adianta; ele sempre me diz que trabalha muito e que está cansado. As coisas pioraram depois que nossa filha nasceu, ela tem um ano e meio; pois eu diminui meu ritmo de trabalho e ele aumentou o dele. Nossas transas sempre são com dia e horário marcado: nos finais de semana, depois que nossa filha dorme, não existe nenhum romantismo por parte dele tudo é sempre do mesmo jeito. As “coisas” só mudam quando viajamos ou quando ele bebe nessas situações eu sinto que ele tem vontade de ficar comigo, mas essas situações ocorrem muito raramente.
Não sei se ele tem um problema físico ou psicológico, queria pedir que ele procurasse um médico, pois ele é sedentário e fuma, mas não tenho coragem. Eu acho que somos novos para abrir mão de uma coisa tão boa, eu tenho 35 anos e ele tem 31. Temos um padrão de vida bom, eu sou professora universitária e ele é médico. Minha autoestima está tão baixa que fico feliz quando um homem mexe comigo na rua, pois sinto que sou mulher e que sou desejada. O que devo fazer, ele é um excelente marido e eu o amo, ele sempre faz tudo o que eu quero, tenho certeza que ele me ama e que não tem outra mulher."
H.


O que faz a gente salvar algo, ou alguém? 
A gente salva aquilo que está em perigo ou danificado, é isso?

Para salvarmos algo precisamos saber exatamente o que está com problemas, me parece que nos seu caso seu relacionamento vai bem exceção ao sexo. Então primeiro não é seu casamento que você tem que "salvar", mas sua atividade sexual e essa, pelo seu relato, você se refere que percebe a falta de desejo de seu marido, ou que ele está te trocando (ou melhor, o sexo entre vocês) pelo trabalho, chegando cansado e sem disposição. Porém em outros momentos você me diz duas outras coisas: que diminui sua carga de trabalho (em função do nascimento da sua filha) e que quando ele bebe (se libera e relaxa), vocês transam gostoso e ele te deseja.

Veja bem H. quando fala de romantismo, nos remetemos à ideia de se fazer a corte, de sedução. Quando um homem seduz? Quando ele quer algo, quando ele deseja algo para sua satisfação.

O sexo no relacionamento não é uma mera satisfação momentânea é como uma forma de total entrega e claro também de satisfação, por isso chamamos gozar, o gozo é o prazer total é ter uma grande alegria. O desejo do homem em um relacionamento é constante quando ele sente essa alegria e está pronto para viver a maior alegria: Gozar.

O que penso sobre seu momento é que você não está buscando essa alegria, mas sim a atenção de seu marido, cobrar ou conversar sobre o assunto não vai ajudar, mas sua atitude que irá mudar isso.

Cuidar da sua filha é importante, mas cuidar da casa e de seu marido também é, assim como de seu trabalho, por isso vejo que se você quer dar uma virada nessa situação aprenda a se amar 100%, se realizar, viver com alegria (como dizia o filme de Patch Adams, a alegria é contagiante). Nas entrelinhas estou te dizendo os incomodados que mudem, esse incomodo é seu e talvez esse seu incomodo não cria a condição ideal para que vocês se entreguem em alegria, em regozijo.

Pense nisso e mude sua atitude, passe a brilhar para atrair naturalmente a atenção de seu marido, promova um ambiente alegre em sua casa, deixe sua filha com uma avó e convide seu marido para sair, mas sem cobranças apenas para se divertirem e veja, se é só uma vez por semana, aproveite ao máximo e tire essa caraminhola da cabeça que não é bom, faça que seja bom para você, peça para ele fazer algo que você gosta mais, como carícias ou sexo oral, dê a ele algo que ele gosta muito, faça coisas gostosas nesse dia, como tomar banho juntos, ou uma apertada na bundinha, uma passada de mão no sexo dele quando estiverem na cozinha ou estacionando o carro, enfim provoque mais, mas faça isso como um jogo sem regras, sem esperar retornos, dê mais risadas e faça da sua vida muitos momentos com mais prazer...

Fique bem!



Alexandre Santucci
Envie suas perguntas para  SeR no Divã (sernodiva@gmail.com)
Sigilo: seu nome não será publicado.

Publicado no SeR em  27 de Dezembro de 2010 18:46
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...